Aquisição

Ebserh investe mais de R$ 9 milhões em equipamentos para o HU-Univasf

ter, 05/02/2019 - 15:11

Investimentos vêm impactando diretamente no atendimento oferecido à população

Foto: Foram adquiridos equipamentos médico-hospitalares, mobiliário, entre outros

Petrolina (PE) – O Hospital da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU-Univasf) vem, desde 2015, recuperando e modernizando o seu parque tecnológico. Somente durante o ano de 2018, foram aplicados pouco mais de R$ 9,6 milhões na compra de equipamentos médico-hospitalares, mobiliário, entre outros. Os recursos foram liberados pelo Governo Federal por meio da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

As aquisições foram planejadas pensando em atender às necessidades do perfil assistencial de média e alta complexidade do hospital e os investimentos vêm impactando diretamente no atendimento oferecido à população. Os pacientes passaram a ter acesso a tecnologias de ponta e tratamentos disponibilizados exclusivamente pelo HU-Univasf. Nenhuma outra unidade de saúde da região as possui, incluindo as particulares.

A compra do Laser Endovenoso para Cirurgia Vascular, utilizado para o tratamento de varizes, é um exemplo. A cirurgia é feita com um laser guiado por dentro do sistema venoso com o auxílio do equipamento de ultrassom. De acordo com o chefe da Unidade do Sistema Cardiovascular do HU, Paulo Saad, a ideia com a incorporação do aparelho, avaliado em R$ 128 mil, é dar mais conforto para o paciente, diminuindo a morbidade do tratamento cirúrgico. “Este tipo de tecnologia tem o potencial de contribuir com um número grande de pacientes. O o HU-Univasf é o único hospital público no Nordeste que dispõe deste tipo de equipamento”, contou.

O HU-Univasf já possui a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) mais moderna e bem equipada da região e, recentemente, o hospital incorporou dois Ciclos Ergômetros Passivos, a um custo de R$ 179 mil. Importados da Alemanha, os aparelhos são simuladores de movimento destinados aos pacientes sedados ou com baixo nível de consciência. O objetivo é minimizar as sequelas do coma, já que os pacientes imobilizados na UTI perdem força e massa muscular, bem como acelerar a recuperação e aumentar a rotatividade dos leitos. Apenas três hospitais públicos no Brasil possuem esta tecnologia.

Segundo o superintendente do HU-Univasf, Ronald Mendes, o hospital conseguiu a execução de 99,4% do orçamento recebido, algo em torno de R$ 46,8 milhões, o que inclui o os R$ 9,6 milhões investidos exclusivamente em novas aquisições para modernizar e melhorar o atendimento. “Isso comprova o profissionalismo e competência de toda a equipe administrativa que, em consonância com as demandas assistenciais e de ensino e pesquisa, materializaram nossas prioridades em novos e modernos equipamentos e mobiliários com foco no cuidado de excelência aos nossos usuários”, comentou.

O chefe da Divisão de Logística e Infraestrutura Hospitalar, Carlos Henrique Melo, explicou que existe um planejamento anual, onde todos os colaboradores do hospital, por meio de suas chefias, encaminham demandas que são analisadas do ponto de vista da viabilidade financeira. “Os valores são substanciais, especialmente na área de equipamentos médicos. É natural que os números chamem a atenção, porém a gente prioriza sempre o equipamento que traga o melhor resultado para o hospital em termo de custo e benefício e também resultado para a população. A tecnologia tem que estar de acordo com o perfil do HU”.

Sobre a Ebserh

Desde janeiro de 2014, o HU-Univasf faz parte da Rede Ebserh. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

Criada em dezembro de 2011, a empresa também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Fonte
Com informações do HU-Univasf
HU - Univasf
aquisição