Saúde e folia

Hospitais da Rede Ebserh realizam campanha de saúde no carnaval

sex, 01/03/2019 - 13:50
Foto: Dicas de saúde para o período da folia também fizeram parte das atividades programadas Foto: Dicas de saúde para o período da folia também fizeram parte das atividades programadas

Ações de humanização e prevenção foram voltadas a funcionários, pacientes e acompanhantes

Brasília (DF) – Aproveitando o período carnavalesco, hospitais da Rede Ebserh realizaram ações de humanização para levar um pouco de alegria e descontração a pacientes, acompanhantes e colaboradores das unidades hospitalares. Além disso, campanhas de prevenção a doenças e dicas de saúde para o período da folia também fizeram parte das atividades programadas.

Em Salvador (BA), o Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos (Hupes) levou o “Bloco da Prevenção” para os corredores e enfermarias com muita música e alegria para incentivar a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis. O bloco contou com a participação do grupo de percussão Tambores e Cores, Grupo Remédio Musical e Raros da Alegria, além do mini trio. Houve também o “Arrastão da saúde”, com distribuição de preservativos e panfletos educativos com dicas de como aproveitar o carnaval com alegria e segurança.

Em Maceió (AL), o Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (Hupaa) recebeu o bloco Ped Folia, do Território Encantado da Criança e Adolescente. O bloco contou com ações lúdicas e educativas do projeto de extensão Anjos do Hupaa, percorrendo o ambulatório até à Praça de Convivência, na área externa do HU.   

Em João Pessoa (PB), o Hospital Universitário Lauro Wanderley realizou o Carnaval da Brinquedoteca Margareth Diniz, com uma pequena prévia carnavalesca para os pacientes em tratamento da pediatria.

Em Campina Grande (PB), o Hospital Universitário Alcides Carneiro (Huac) realizou a Blitz da Saúde, uma ação de prevenção a doenças e à melhoria das condições de vida e de trabalho dos funcionários. Houve aplicação de vacinas (Hepatite B e tríplice viral), distribuição de kits com preservativos masculino, feminino e gel lubrificante, além de realização de testes rápidos para detectar HIV e Sífilis.

Em Lagarto (SE), o Hospital Universitário de Lagarto teve um bloco itinerante, que percorreu os setores assistenciais e administrativos, embalado por músicas carnavalescas e muita animação, formado por colaboradores, residentes e estudantes da unidade hospitalar, numa iniciativa do projeto HumanizArte do hospital.

Em Aracaju (SE), o coral Vozes do HU, grupo voluntário formado por colaboradores do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS), promoveu uma série de apresentações, com marchinhas para relembrar os antigos carnavais e trazer um pouco de alegria às pessoas.

Em Belo Horizonte (MG), houve mais uma edição do “Carnavaliza HC”, uma campanha de conscientização e alerta sobre as doenças sexualmente transmissíveis, com a distribuição de preservativos e cartilhas de orientação sobre a importância do sexo seguro e promoção da saúde durante os dias de folia. Durante o evento, trabalhadores e puderam se fantasiar e posar para a “Cabine de Fotos do HC” com os seus adereços de carnaval. Houve ainda atividades do Bloco HAHAHA, um grupo de palhaços do Instituto HAHAHA que levou a magia do carnaval com adereços da época, marchinhas e as famosas paródias criadas pelos próprios artistas grupo.

Em São Carlos, o Hospital Universitário promoveu uma oficina de confecção de máscaras com crianças internadas e um baile de carnaval com crianças e pacientes da saúde mental internados, além de acompanhantes.

Em Santa Cruz (RN), o Hospital Universitário Ana Bezerra aproveitou o carnaval para comemorar os aniversariantes do mês. O HuabFolia teve marchinha carnavalesca, concurso das fantasias mais originais, escolha do folião mais animado. Houve ainda ações de sensibilização dos colaboradores para temas como higienização das mãos e carnaval seguro. A música da “Bactéria Assassina”, de MC Kevinho, foi devidamente coreografada e foi montada uma banca para orientações sobre prevenção de acidentes do trabalho e distribuição de preservativos.

No Recife (PE), o Bloco de Carnaval “Quem não virou, virará” levou alegria aos usuários e pacientes internados no Hospital das Clínicas. Formado pelos profissionais da UTI e do Setor de Vigilância em Saúde do HC-UFPE, o bloco surgiu como uma forma de conscientizar a equipe da assistência com bom humor e leveza sobre a prevenção aos perigos das lesões por pressão nos pacientes acamados, além de levar descontração às pessoas que não podem brincar o carnaval. Neste segundo ano, o bloco ganhou estandarte, hino e saiu do ambiente da UTI desfilando também pela Oncologia, Nefrologia, Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Em Curitiba, tanto o público interno quanto os pacientes do Complexo Hospital de Clínicas (CHC) receberam informações sobre a prevenção e o tratamento de HIV/Aids, bem como folhetos explicativos. Além disso, o Serviço de Voluntários do CHC promoveu o “bailinho de carnaval” para as crianças internadas na cirurgia pediátrica. As pedagogas responsáveis pela recreação providenciaram decoração e brincadeiras, juntamente com os estudantes de medicina da UFPR que realizam o projeto Medinfância, com direito a muita música e dança.   

Sobre a Ebserh

Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

Criada em dezembro de 2011, a empresa também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Hospitais da Rede Ebserh realizam campanha de saúde para o carnaval

Aproveitando o período carnavalesco, hospitais da Rede Ebserh realizaram ações de humanização para levar um pouco de alegria e descontração a pacientes, acompanhantes e colaboradores das unidades hospitalares. Além disso, campanhas de prevenção a doenças e dicas de saúde para o período da folia também fizeram parte das atividades programadas.

Fonte
Com informações dos HUFs
Ebserh Sede
prevenção