Segurança Do Paciente

Ação de hospital da Rede Ebserh zera a taxa de infecção de UTI Adulto

sex, 17/05/2019 - 15:38

Desafio do HU-UFGD agora é manter o índice em zero e expandir a experiência a outros setores

Os resultados obtidos aqui são fruto de motivação, mudança de atitude e envolvimento de todos

Dourados (MS) – Uma mudança real de paradigmas, com base em evidências e boas práticas, resultou em taxa zero de infecções relacionadas à assistência à saúde na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto do Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD), vinculado à Rede Hospitalar Ebserh. Essa mudança é fruto de um projeto de ação colaborativa que envolve 120 hospitais públicos de todo o país, sendo 16 unidades da Rede Ebserh.

Com o plano “Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil”, a meta inicial era, em três anos, reduzir em 50% as infecções relacionadas à assistência à saúde, como infecção da corrente sanguínea associada ao uso de cateter venoso central (equipamento usado para a administração de medicamentos diretamente na corrente sanguínea), infecção em trato urinário associada a cateter vesical de demora (tipo de sonda inserida da uretra até a bexiga para drenar a urina), e pneumonia associada à ventilação mecânica (aparelho para auxiliar na respiração do paciente).

No HU-UFGD, em pouco mais de um ano, essas taxas de infecção na UTI Adulto chegaram a zero. O desafio agora, de acordo com as lideranças do projeto, é manter esse resultado, e continuar contando com o envolvimento de toda a equipe. “É possível ter assistência à saúde de qualidade sem a necessidade de investimentos financeiros ou mudança de estrutura física. Os resultados obtidos aqui são fruto de motivação, mudança de atitude e envolvimento de todos, tanto da equipe quanto de familiares, acompanhantes e até os próprios pacientes, incluindo ainda a esfera administrativa do hospital”, comenta o enfermeiro Fuad Mahmoud, chefe da Unidade de Vigilância em Saúde.

Dentro do projeto colaborativo, o HU-UFGD é referenciado pelo Hospital do Coração (HCor), de São Paulo, que auxilia na implementação das ações de melhoria da assistência com visitas locais. Nessas ocasiões, há a participação de representantes da alta gestão do hospital, para verificar o andamento do projeto. Também são verificados os resultados já obtidos e os colaboradores têm a oportunidade de avaliar e sugerir melhorias. “É nítido a adesão da equipe aos processos e o entendimento do objetivo do projeto. A compreensão do projeto reflete no trabalho e gera resultado como o que estamos vendo aqui”, diz a enfermeira Marinilza Lopes, do HCor, em visita ao HU-UFGD.

As mudanças nas práticas da assistência incluem ainda a compreensão dos processos de geração de indicadores, a coleta adequada de dados, reflexão e troca de experiências, entre outras. Para o superintendente interino do HU-UFGD, Michel Santos, expandir a metodologia de visita e integração dos setores é um objetivo a ser cumprido em curto prazo. “Sabemos que é muito importante a proximidade com os colaboradores, e por isso é necessário levar a experiência a outras unidades”, afirmou.

Sobre a Rede Hospitalar Ebserh

O HU-UFGD faz parte da Rede Hospitalar Ebserh desde setembro de 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Devido a essa natureza educacional, a os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Hospitalar Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

Fonte
Com informações do HU-UFGD
HU - UFGD
Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil
uti
hu-ufgd
infecção