Minha História com a Rede Ebserh

“Fizeram o possível e o impossível por mim. Hoje estou totalmente recuperado”

Estava sozinho em casa, quando, de repente, comecei a passar mal, ficando tonto. Não conseguia andar em linha reta, o lado direito do corpo ficou dormente e a minha voz foi mudando.

Deus colocou o Hospital Universitário Gaffrée e Guinle na minha vida. Desde a entrada fui muito bem tratado, indo direto ao CTI, já que estava sem andar, sem falar e sem conseguir engolir minha própria saliva. Meu estado era muito grave. Tiveram que colocar uma sonda em mim, para que pudesse me alimentar, e fazer todos os exames.

Após realizar uma ressonância, foi comprovado que realmente era um acidente vascular encefálico (AVE), e daí começou, efetivamente, o tratamento.

Como minha alimentação era apenas por meio de sonda, tive o apoio constante da equipe de fonoaudiologia, que não desistiu um momento de mim para que conseguisse voltar a comer. Passei 21 dias desta maneira, fazendo muitos exercícios para que finalmente pudesse me alimentar normalmente.

E essa atenção não foi apenas comigo, se estendeu a todos que me visitavam. Minha mãe, Sônia, que mora no Ceará, veio imediatamente ficar comigo e pôde acompanhar todo o processo. Ela viu que fizeram o possível e o impossível por mim. Hoje estou totalmente recuperado. Desde então, ela reza toda noite pelos profissionais do hospital. Do vigia ao diretor. Diz que eles são anjos. Todos foram maravilhosos comigo.

Leandro Oliveira, 30 anos, garçom, morador da Rocinha.

Sobre a Rede Hospitalar Ebserh

O Hospital Universitário Gaffrée e Guinle faz parte da Rede Hospitalar Ebserh desde 2015. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Hospitalar Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

HUGG - Unirio