Minha História com a Rede Ebserh

“Sabia que meu filho estava em boas mãos”

Iniciei o meu acompanhamento no Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE-UFPel) na 16ª semana de gestação. Fazia pré-natal de alto risco, pois já era hipertensa e, ao longo da gravidez, tive uma série de complicações como diabetes gestacional, quatro miomas e pré-eclampsia, que foi descoberta quando internei na maternidade, motivo pelo qual meu filho, Moisés, teve que nascer antes da hora, com 32 semanas.

Moisés nasceu com apenas 990 gramas e, com 20 dias, estava com 1.4 kg e já podia ficar no colo. Eu fiquei 33 dias internada na maternidade e mais as 48 horas após o parto. No início, só podíamos tocá-lo, mas com 18 dias, pude pegá-lo pela primeira vez no colo.

Fui muito bem atendida. As equipes de médicos, enfermagem e da ultrassonografia (que fazia três exames por semana) foram muito atenciosas. Isso foi muito importante para mim, acredito que eu só tenha conseguido chegar até as 32 semanas de gestação devido à dedicação e o excelente atendimento. Elas me tranquilizavam e me mostravam tudo de positivo que estava acontecendo, me explicando tudo.

Com relação ao atendimento do Moisés na UTI Neonatal, não tenho palavras para descrever o quanto a equipe se dedica, sempre monitorando e cuidando dele e sempre atenta a qualquer coisa diferente. Sabia que lá ele estava em boas mãos.

Por um lado, essas situações servem para darmos valor a coisas que, se estivéssemos em casa, não daríamos; que talvez passariam despercebidas. A cada dia, cada coisinha simples que Moisés faz é uma vitória. Ele nos mostra a força que tem, mesmo parecendo tão frágil.

Graciela Marques Borges da Silveira, 30 anos, mãe do Moisés
Paciente do HE-UFPel

Sobre a Ebserh

Desde outubro de 2014, o HE-UFPel faz parte da Rede Ebserh. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

Criada em dezembro de 2011, a empresa também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

HE - UFPel