Minha História com a Rede Ebserh Minha História com a Rede Ebserh

O projeto “Minha História com a Rede Ebserh” apresenta relatos de superação e a trajetória até a cura dos pacientes atendidos pelos nossos hospitais universitários federais. É o seu trabalho mudando a vida de quem mais precisa!

Voltar

“Antes da cirurgia, ela faltava à escola, tinha dificuldades de respirar e não andava direito”

Minha História com a Rede Ebserh

“Antes da cirurgia, ela faltava à escola, tinha dificuldades de respirar e não andava direito”

Imagem

A minha filha Juliane, de 12 anos, tem escoliose. Os primeiros sinais da doença apareceram por volta dos seis anos de idade da menina. Soube que a filha de uma amiga minha se tratava no Hospital Universitário Walter Cantídio e que era só elogios ao HU. Graças a Deus, consegui encaminhamento na rede pública de saúde para atendimento, aqui no Serviço de Traumato-ortopedia, para a minha filha.

Quem primeiro a atendeu foi o Dr. Heládio Vasconcelos Júnior, que até já se aposentou. Ele recomendou que ela usasse um aparelho para corrigir o desvio na coluna. Mesmo usando direitinho, o quadro dela se complicou ao ponto de faltar à escola, ter dificuldades de respirar e ficar sem andar direito.

Foi aí que a equipe médica indicou a cirurgia. Passamos três anos à espera de uma vaga na fila das cirurgias ortopédicas. Mas eu não reclamo não. É muita gente mesmo, e o hospital já faz um esforço danado para atender todo mundo. Com a criação do sistema de organização dessa fila pela Prefeitura de Fortaleza, em parceria com o hospital, conseguimos a tão sonhada vaga. Solução que, até então, o Brasil nem sabia que existia. Começou no Ceará! O pessoal daqui é danado! Pense num alívio!

Há um mês, minha filha foi operada. A recuperação dela está ótima! Até a autoestima da Juliane melhorou muito! A menina é outra pessoa! Graças a Deus, ao hospital, ao médico que a operou – Dr. Romero Bilhar – e à Ouvidoria, que nos apoiou muito nesse processo todo. Aqui no HUWC, somos sempre bem acolhidas e atendidas! O médico dela é maravilhoso, o acompanhamento é ótimo! Foi um presente de Deus que nós ganhamos!

Flaviana Gadelha de Freitas, mãe de Juliane Gadelha Vieira, paciente do Serviço de Traumato-ortopedia do Hospital Universitário Walter Cantídio

Sobre a Ebserh

Desde novembro de 2013, o Hospital Universitário Walter Cantídio, do Complexo Hospitalar da UFC, é filiado à Ebserh, estatal vinculada ao Ministério da Educação, que administra atualmente 39 hospitais universitários federais.

O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.