Minha História com a Rede Ebserh Minha História com a Rede Ebserh

O projeto “Minha História com a Rede Ebserh” apresenta relatos de superação e a trajetória até a cura dos pacientes atendidos pelos nossos hospitais universitários federais. É o seu trabalho mudando a vida de quem mais precisa!

Voltar

“Aqui no hospital, eu minha filha ganhamos uma família”

Minha História com a Rede Ebserh

“Aqui no hospital, eu minha filha ganhamos uma família”

Imagem

Quando minha primeira e única filha, Laís Vitória Sant’anna, nasceu, ela não chorou, não se mexeu, não demonstrou nenhuma reação. Logo percebi que havia algo errado. Mas como moro em uma cidade pequena, Maracaju, no interior de Mato Grosso do Sul, não tinha muita informação, e segui com a vida.

Quando ela fez quatro meses de vida, os médicos me disseram que eu teria que procurar ajuda na capital, Campo Grande, e me encaminharam para o Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (Humap-UFMS).

Minha filha tinha ataques epiléticos e crises convulsivas, não reagia a estímulo algum, e isso me desesperava. Aos oito meses de idade, a Laís foi diagnostica pelos médicos do Humap com Síndrome de West, um problema neurológico que afeta o desenvolvimento e exige muitos cuidados.

Por sorte, e graças a Deus, minha filha e eu fomos para o Humap, sendo atendidas por excelentes médicos, enfermeiros, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, assistentes sociais, nutricionistas, terapeutas ocupacionais, faxineiros, copeiros. Enfim, todo mundo é muito humano, tratam minha filha como se fosse a filha deles. No Humap, minha filha e eu ganhamos uma família. Me sinto muito acolhida, fiz muitas amizades.

Além de todo o suporte de saúde, no hospital me ajudaram com outras coisas importantes: tirei CPF e consegui um benefício que me garante um salário mínimo por mês, já que tive que abandonar meu emprego de balconista para cuidar da minha filha. Também ajudaram a conseguir, na Justiça, um leite específico que a Laís precisa tomar e que custa 400 reais cada lata.

Hoje [28 de agosto] estamos voltando para casa, em Maracaju. No dia 13 de setembro minha filha completa dois anos. Ela passou um ano e sete meses no Humap. No dia 14 vamos voltar ao hospital para a Laís passar por exames e para comemorar o aniversário dela com essa grande e especial família que ganhamos.

Joziele Sant’anna Silva, dona de casa

Sobre a Ebserh

Desde dezembro de 2013, o Humap-UFMS é filiado à Ebserh, estatal vinculada ao Ministério da Educação, que administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.