Minha História com a Rede Ebserh Minha História com a Rede Ebserh

O projeto “Minha História com a Rede Ebserh” apresenta relatos de superação e a trajetória até a cura dos pacientes atendidos pelos nossos hospitais universitários federais. É o seu trabalho mudando a vida de quem mais precisa!

Voltar

"Todo dia, a primeira coisa que faço é colher o leite das minhas crianças"

Minha História com a Rede Ebserh

"Todo dia, a primeira coisa que faço é colher o leite das minhas crianças"

Imagem

 “Minha história com o [Hospital Universitário] Ana Bezerra começa exatamente no meu primeiro dia de vida! O tempo passou, eu cresci, me casei, engravidei e a vida me levou ao Ana Bezerra novamente. Tive minha filha Fernanda, depois o Felipe e agora mais recentemente chegou a Felícia. E junto com ela chegou também uma fartura de leite, que foi logo percebida pelo pessoal do hospital. Por sugestão da técnica de enfermagem Rachel, comecei a doar o excedente, ainda enquanto estava internada.

Foi uma dádiva divina. De repente eu via Felícia muito bem alimentada e ainda a possibilidade de doar o leite que sobrava para outras crianças. E já estava triste por ir embora e achar que teria de interromper a doação. Mas que nada! O pessoal do Ana Bezerra disse que se eu quisesse continuar eles viriam à minha casa buscar. A felicidade tomou conta de mim. Lá se vão mais de três meses de doação contínua. Toda semana eles vêm pegar os frascos de leite aqui em casa. Quando acordo, todo dia, a primeira coisa que me lembro é de ir colher o leitinho das minhas crianças....

E só agora que fiquei sabendo que já são aproximadamente 60 litros de leite que doei nesse tempo. Na Semana Mundial do Aleitamento Materno deste ano fui até homenageada! E fico muito feliz em saber que estou ajudando a alimentar muitos bebês cujas mães não tiveram a sorte de ter o leite em quantidade suficiente. O que sobra aqui, e não é pouco, é enviado para o Banco de Leite da Maternidade Escola Januário Cicco – Mejc, em Natal.

Quando converso com outras mães que estão amamentando digo para fazerem o mesmo que eu, caso tenha bastante leite. Ah! E digo também que o segredo é beber muita água. E deixar o bebê mamar o tempo que quiser. Quanto mais o bebê mamar, mais leite vai ser produzido.

Enquanto Felícia estiver mamando e eu produzindo leite suficiente, vou continuar esta ação de caridade e amor ao próximo.

Rosimere Araújo, 29 anos

Sobre a Ebserh

Desde agosto de 2013, o Huab-UFRN é filiado à Ebserh, estatal vinculada ao Ministério da Educação, que administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.