Notícias Notícias

Voltar

Hospital de Campo Grande (MS) recebe conjunto de equipamentos inédito no Brasil

Modernização

Hospital de Campo Grande (MS) recebe conjunto de equipamentos inédito no Brasil

Conjunto de hemograma, corante e leitura de lâminas vai otimizar trabalho de bioquímicos e melhorar qualidades de exames no MS

Campo Grande (MS) - O laboratório do Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (Humap-UFMS) acaba de receber um conjunto de equipamentos de hemograma, corante e leitura de lâminas inédito no Brasil. Os equipamentos padronizam o tipo de contagem, melhoram a qualidade dos exames, otimizam o tempo dos bioquímicos, garantem maior eficiência e proporcionam maior rapidez na liberação dos exames.

O equipamento lê 60 lâminas por hora e as imagens são todas digitais, substituindo os microscópios. “Um bioquímico experiente leva, no mínimo, o dobro de tempo para ler a mesma quantidade de lâminas e sem a mesma precisão. Este conjunto de equipamentos não existe em nenhum hospital do país”, afirma Marcelo Teruo, diretor técnico da empresa que forneceu e implantou os equipamentos em comodato para o Humap.

A nova tecnologia vai aperfeiçoar a avaliação óptica de lâminas de sangue periférico, que vai passar a ser realizada por meio da análise digital de imagens. Na prática, as imagens das lâminas serão capturadas por uma câmera digital, que compara os dados obtidos com as imagens disponíveis em um banco de dados do próprio equipamento.

De acordo com Carolina Finotti, farmacêutica bioquímica da Unidade de Laboratório do Humap, o conjunto de equipamentos também vai contribuir para a melhoria da saúde dos bioquímicos. “O uso constante de microscópios causa cansaço visual e riscos ergonômicos”, ressalta.

Sobre a Ebserh

Desde dezembro de 2013, o Humap-UFMS é filiado à Ebserh, estatal vinculada ao Ministério da Educação, que administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

​Com informações do Humap-UFMS