Relatos de Quem Cuida Relatos de Quem Cuida

O projeto “Relatos de quem cuida” apresenta histórias de atendimentos de saúde marcantes na vida dos profissionais da Rede Ebserh. É o trabalho de pessoas que se dedicam para mudar a vida de quem mais precisa!

Voltar

“Conseguimos salvar o paciente de uma amputação na perna”

Relatos de quem cuida

“Conseguimos salvar o paciente de uma amputação na perna”

Imagem

Nesses dois anos e meio de HUB, um paciente em especial me marcou, o seu José Antônio, que era acompanhado pela endocrinologia por ser diabético. Ele chegou na internação em 2016, por conta de uma ferida na perna esquerda, com a qual convivia há dois anos. A ferida começou de forma muito corriqueira, com um trauma andando de bicicleta, foi aumentando e ganhou a proporção de infecção no osso. Era uma lesão traumática infectada, que chamamos de pé diabético. Mesmo passando por inúmeros hospitais de Brasília e Goiás, a lesão não teve melhora.

Durante a internação, que durou dois meses, por duas vezes ele recebeu a indicação de amputação da perna, pois não tinha mais o que fazer. Essa situação me tocou muito. Decidimos conversar com um dos médicos que indicou a amputação e pedimos uma chance para a enfermagem. O médico disse que o osso estava muito comprometido e que seria um milagre se conseguíssemos reverter o quadro. Começamos então a cuidar do seu José sem muitos recursos, mas fazendo o que era possível. No início, ninguém conseguia ficar perto, porque o odor era muito fétido, já que a ferida aberta era extensa, indo abaixo do joelho até próximo ao pé. Foi uma dedicação muito intensa. Éramos eu e mais duas enfermeiras nos revezando no plantão para que sempre uma de nós estivesse com ele.

Com o tempo e a contribuição de vários profissionais, o tratamento começou a dar resultado. Chegou a um ponto em que o diabetes estava compensado e já tinha fechado grande parte da lesão. Era hora da alta. O paciente não acreditou e chorou quando dissemos que continuaríamos fazendo os curativos, pois todo o trabalho poderia regredir se ele não encontrasse atendimento adequado em uma unidade básica de saúde. Ele veio três vezes por semana durante mais dois meses, até que a lesão fechou por completo. Foi quando sossegamos. Conseguimos salvar o paciente de uma amputação na perna.

Hoje ele está muito bem, continua fazendo acompanhamento na endocrinologia e infectologia do HUB. Já fomos até na chácara dele e confraternizamos. O caso virou tema de sessão clínica e foi apresentado na Jornada Científica do hospital e em congresso da área. Foi um trabalho de equipe muito importante. Ver o paciente evoluir dia após dia de uma lesão com a qual ele convivia há dois anos é muito gratificante. Isso porque realmente acreditamos no cuidado ao paciente.

Thalyta Portela de Oliveira

Enfermeira da Unidade de Clínica Geral

Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB)

Sobre a Ebserh

Desde janeiro de 2013, o HUB-UnB é filiado à Rede Ebserh – Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares. Vinculada ao Ministério da Educação, a estatal administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.