Relatos de Quem Cuida Relatos de Quem Cuida

O projeto “Relatos de quem cuida” apresenta histórias de atendimentos de saúde marcantes na vida dos colaboradores (funcionários, estudantes, residentes, professores) dos hospitais da Rede Ebserh. É o trabalho de pessoas que se dedicam para mudar a vida de quem mais precisa!

Voltar

“A reabilitação motora virou uma festa!”

Relatos de quem cuida

“A reabilitação motora virou uma festa!”

Imagem

Em janeiro de 2017 recebemos um paciente de cinco anos. Como qualquer outro menino dessa idade, cheio de saúde, ele gostava de aprontar. Um dia, andando de bicicleta, ao se desviar de um obstáculo, acabou machucando o joelho. Essa lesão foi a porta de entrada para uma artrite séptica (infecção da articulação causada por um vírus ou por uma bactéria) e uma osteomielite (infecção no osso causada por bactérias e fungos), que são doenças complicadoras durante uma internação.

Em virtude disso, o paciente precisou, por diversos meses, de vários tipos de antibióticos, sendo necessário, inclusive, ficar em isolamento. Por ser muito novo, começou a deprimir, o que dificultou ainda mais na sua recuperação, já que esse estado anímico desencadeia outros fatores negativos.

Resolvemos, além de todo trabalho convencional, implementar um lado lúdico no tratamento. Primeiro colamos uma série de adesivos de super-heróis – que ele gosta – nas paredes do quarto. Desta maneira, a reabilitação motora virou uma festa. Anteriormente, tínhamos dificuldade de motivá-lo a fazer os exercícios. Começamos a perceber que, conforme ele se livrava daquele estresse maior, mais efetiva era sua melhora e a crise ia passando.

O ponto alto foi próximo ao Natal. Conseguimos trazer os primos que ele não via há quase um ano! Foi uma grande surpresa esse reencontro. Como ele já estava usando um andador, levamos para o pátio e foi uma maravilha! O garoto jogou bola (do jeito que podia, com todas as limitações) e se divertiu bastante!

Isso foi um avanço gratificante, numa data especial, que o deixou muito mais ativo. Percebemos que quanto mais oferecemos de família, de brincadeiras, melhor é para a criança. Foi um dia interessante dentre outros que fomos construindo. A internação é muito mais que do que a medicação e o tratamento. Ela também é uma vivência do dia a dia. Tentar transportar o jovem para mais perto de sua realidade é transformador.

Hoje, ele está na fase final da recuperação, mas com outro tipo de humor. É gratificante fazer parte disso!

Cinthia Torres Leite
Fisioterapeuta da pediatria do HUGG-Unirio

Sobre a Ebserh

Desde dezembro de 2015, o HUGG-Unirio é filiado à Rede Ebserh. Estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

A empresa, criada em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.